2017 Ano do Resgate da Ovelha Perdida

A Bíblia Sagrada possui diversas referências que nos mostram o Senhor Deus como o Bom Pastor que cuida muito bem de suas ovelhas, suprindo todas as suas necessidades. O Salmista Davi, no Salmo 23, demonstra com muita propriedade essa visão de Deus como o Pastor zeloso para com elas.
No Novo Testamento Jesus é mostrado como o Bom Pastor que deu a vida por resgate de suas ovelhas, as quais estavam desgarradas e distantes de Deus, impossibilitadas de voltarem para o aprisco em razão das feridas causadas pelo pecado.

Jesus morreu na cruz pelo resgate de suas ovelhas, tudo fazendo para que nenhuma delas se perca, estando disposto a deixar as noventa e nove ovelhas descansando no aprisco com segurança, para ir atrás daquela que se afastou do rebanho. Na Bíblia Sagrada vemos claramente o amor que Deus tem pelas ovelhas perdidas, desgarradas de seu aprisco.

Todavia, no dizer de Luiz Montanini, “A igreja talvez seja hoje o único exército do mundo cujos soldados não voltam para buscar seus feridos no campo de batalha. Ao contrário, substitui-os rapidamente no batalhão e segue em frente, esquecendo-se que muitos soldados de valor ficaram à beira da morte pelas trincheiras.

Calcula-se que hoje existam no Brasil, entre 30 milhões e 40 milhões de pessoas que um dia freqüentaram alguma igreja evangélica e que atualmente encontram-se “desviados”. Por “desviados” entenda pessoas que um dia tiveram seus nomes no rol de membros de algum grupo cristão, mas que hoje estão à margem da vida da igreja. Uma igreja de 10 anos que manteve média de 200 membros viu passar por seu rol o dobro desse número. Isto é, 400 pessoas que passaram por essa igreja estão desviadas hoje.

Essa igreja permanece com sua média de 200 membros, substituindo-os naturalmente. Mas essa rotatividade originada na dificuldade de “fechar a porta dos fundos” resulta ao final de 10 anos em perda de 200% no número de pessoas.

O Pastor Sinfrônio Jardim Neto, fundador do Ministério de Reconciliação Jesus Não Desistiu de Você, destaca que esses números, referem-se apenas a desviados. Aqui não estão incluídos outros itens, como mudança de membro para outra igreja.

A porcentagem de desviados que retorna à igreja não passa de 10% no Brasil. Entre 60% e 70% dos desviados não receberam qualquer visita de líderes ou membros quando decidiram sair da igreja. Entre 40% e 30% receberam de uma a três visitas, que se revelaram na maioria das vezes de cobrança ou condenação. Hospícios e presídios são os lugares de destino de boa parte dos desviados. De cada 10 andarilhos, 3 deles frequentaram alguma igreja um dia.

A maioria dos desviados (acima de 50%) é afetada pelo ressentimento com sua liderança. Na pesquisa de Sinfrônio Jardim Neto, entre 60% e 70% dos desviados não recebem qualquer visita de líderes ou membros após sair da igreja. São simplesmente descartados ou substituídos por outros membros.
O restante dos desviados (entre 40% e 30%) recebe de uma a três visitas, que se revelam infrutíferas, porque na maioria das vezes a visita é de cobrança ou condenação.

Considerando estes dados alarmantes, todos nós, obreiros e membros da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Curitiba, precisamos com a máxima urgência, sair em busca dos que se afastaram da comunhão.

Hospícios e presídios estão lotados de ex-crentes. Ainda segundo a pesquisa do Pastor Sinfrônio, existem três lugares onde sempre vai se encontrar desviados: nos hospícios, nos presídios e na mendicância.

“Vá a um hospício e ali você encontrará muita gente internada que recita versos bíblicos e canta canções cristãs. Estas um dia se afastaram, caíram em pecado e os demônios tomaram conta de sua vida. Ficaram endemoninhadas. Depois visite um presídio e você encontrará inúmeras pessoas chamadas pelo nome Josué, Elias, Samuel e outros. Detentos de nomes bíblicos, que demonstram o berço cristão. Por último, passe próximo a rodoviárias e estações de trem ou tente conversar com um andarilho de beira de estrada. Pelo menos três entre dez destas pessoas que andam bebendo errantes, sacos de bugigangas às costas, já participaram de uma igreja cristã. Ali, não raro, você encontra homens que um dia ocuparam solenes púlpitos e pregaram o evangelho”.

Por essas razões, conclamamos a toda Igreja, que estejamos irmanados num só propósito de oração, consagração e sobretudo de ação, no sentido de irmos atrás daqueles irmãos que se desviaram dos caminhos do Senhor, abandonando a comunhão da Igreja.

“Livra os que estão destinados à morte, e os que são levados para a matança, se os puderes retirar” (Pv 24.11).
“Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará sem dúvida com alegria, trazendo consigo os seus molhos” (Sl 126.6).
“Irmãos, se algum de entre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter, saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados”

– (Tg 5.19-20).

Pastor WAGNER TADEU DOS SANTOS GABY
Presidente da IEADC

Envie um comentário

Todos os Direitos Reservados © 2012/2017 – IEADC. Permitida a reprodução/publicação de textos, artigos e afins, desde que citada a fonte. Logos e registros da IEADC são de uso restrito e exclusivo à ela própria.