2019 ANO DA ATUALIDADE DO BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO

A doutrina do batismo com o Espírito Santo é uma das pedras basilares da doutrina pentecostal, por vários séculos.
Está provado que o batismo com o Espírito Santo é Bibliocêntrico, Prático e Experimental. Não se trata de uma mera teoria abstrata.
No A.T., a primeira profecia do derramamento do Espírito Santo (Jl 2.28,29). Quinhentos anos após essa profecia, João Batista anunciou que Jesus é quem batizaria com o Espírito Santo (Mt 3.11).

Logo em seguida, Jesus iniciou seu ministério. No oitavo dia da Festa dos Tabernáculos, Ele prometeu batizar com o Espírito Santo aqueles que nele cressem (Jo 7.38).

O apóstolo João deixou claro de que essa experiência é distinta da conversão, pelo fato de que ela somente se consolidaria após a glorificação de Jesus (Jo 7.39; Ef 1.13; 4.30).

Após a ressurreição e antes da Sua ascensão, Jesus reafirmou essa promessa (At 1.5,8). Dez dias após a ascensão, à direita do Pai, Jesus cumpriu sua promessa (At 2.1-

4). A explicação de Pedro sobre o fenômeno ocorrido no Dia de Pentecostes (At 2.15-18). A atitude de grande parte da multidão – quase 3.000 pessoas (At 2.37-39).

Hoje, mais de 2.000 anos são passados… Milhões de crentes pentecostais no mundo todo têm confirmado que as palavras de Pedro, naquela manhã do Pentecostes, cumpriram-se em suas vidas.

Aleluia!

Cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; 2 e, de repente, veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. 3 E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. 4 E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.

Atos 2.1-4
(Almeida Revista e Corrigida).

I – O QUE SIGNIFICA CONTEMPORANEIDADE DOS DONS?

Os integrantes do movimento pentecostal creem que o Espírito Santo continua a se manifestar nos dias de hoje, da mesma forma que em Pentecostes, na narrativa do Novo Testamento (Atos 2).

Crer na contemporaneidade dos dons, é acreditar que a promessa do derramamento do Espírito não ficou limitada à geração apostólica, mas que está vigente a nós hoje também.

Nós Assembleianos cremos que a promessa está vigente por que as palavras do apóstolo Pedro foram muito claras e enfáticas ao dizer que: “a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos e a todos os que estão longe; a tantos quantos Deus, nosso Senhor, chamar” (Atos 2.39).

II – FALSOS CONCEITOS SOBRE O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO

1. Não é a mesma coisa que o novo nascimento.
a) Primeiramente, Jesus disse aos seus discípulos: “Vós estais limpos, pela palavra que vos tenho falado” (Jo 15.30). Só depois é que foram batizados com o Espírito Santo.
b) Os crentes de Samaria e os doze discípulos de Éfeso, já haviam experimentado a salvação, quando foram batizados com o Espírito Santo.
c) Exceção: Na casa de Cornélio, conversão e batismo com o Espírito Santo, ocorreram simultaneamente (duas experiências distintas).

2. Não é a mesma coisa que santidade.

a) Não é uma apólice de seguro contra naufrágio espiritual.
b) Não é um salvo-conduto, com o qual o crente pode abusar da bondade e da misericórdia divinas.

III – O QUE É O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO?

1. É o revestimento de poder (Lc 24.49).
2. É o cumprimento da promessa do Pai (At 1.4).

3. É a unção indispensável a todo crente, para ser testemunha de Jesus (At 1.8).

4. O evangelista americano, batista, Doutor Billy Graham, disse certa vez: “Nas principais denominações temos olhado com bastante suspeita para nossos irmãos das igrejas pentecostais, por causa da ênfase que dão à doutrina do Espírito Santo. Mas acredito que é chegada a hora de concedermos ao Espírito Santo o lugar que lhe pertence, por direito, nas nossas igrejas. Precisamos aprender uma vez mais o que significa ser batizado com o Espírito Santo”.

IV – QUAL A EVIDÊNCIA FÍSICA INICIAL DE QUE O CRENTE FOI BATIZADO COM O ESPÍRITO SANTO?

1. Falar em novas línguas! “… falarão novas línguas…” (Mc 16.17).

2. Glossolalia (gr. Glossais lalo), que significa o falar noutras línguas, era entre os crentes do N.T., um sinal da parte de Deus para evidenciar o batismo no Espírito Santo (At2.4; 10.45-57; 19.6).

3. O falar em línguas consiste no sinal externo inicial do batismo no Espírito Santo.

É uma expressão verbal inspirada, mediante a qual o espírito do crente e o Espírito Santo se unem no louvor e/ou profecia.

4. Desde o início, Deus vinculou o falar noutras línguas ao batismo no Espírito Santo (At 2.4), de modo que os primeiros 120 crentes no dia do Pentecostes, e os demais batizados a partir de então, tivessem uma confirmação física de que realmente receberam o batismo com o Espírito Santo (At 10.45,46).

5. É diferente do falar em línguas como Dom (1 Co 12.8-10).

6. Crisóstomo, um dos grandes mestres da Igreja Primitiva, afirmou:

7. “Quem quer que fosse batizado nos dias apostólicos, logo falava línguas: recebiam eles o Espírito Santo”.

V – EM QUAIS CIRCUNSTÂNCIAS O CRENTE PODE RECEBER O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO?

Nas mais variadas circunstâncias!

1. No Dia de Pentecostes: estavam assentados, após dez dias de oração (At 2.1-4).

2. Na casa do Centurião Cornélio, em Cesaréia: atenção e reverência enquanto ouviam a pregação da Palavra de Deus pelo
apóstolo Pedro (At 10.44-46).

3. Saulo (apóstolo Paulo), três dias após sua conversão, na casa de Ananias: através da imposição de mãos (At 9.9,17,18).

4. Os doze discípulos em Éfeso: através da
imposição de mãos (At 19.1-7).

5. Orando.

6. Cantando.

7. Lendo a Bíblia.

8. Assistindo ao culto.

9. Trabalhando.

10. Dirigindo.

11. Viajando.

12. Dormindo, etc…

VI – DESESTÍMULO EM BUSCAR O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO POR MAUS EXEMPLOS

1. Não despreze o batismo com o Espírito Santo, pelo fato de indivíduos irresponsáveis o terem recebido e após haverem dado
mau testemunho.

2. Se a regra fosse essa, não poderíamos batizar mais ninguém nas águas, pois muitos que foram batizados nas águas entregaram-se aos prazeres do mundo,
desviando-se da verdade (Lc 17.1,2…).

VII – COMO RECEBER O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO

1. Receita bíblica: PEDIR, BUSCAR e BATER
(Lc 11.9-13).
2. O Reverendo Andrew Murray, nos apresenta sete itens que o crente deve ter em mente, na busca do Batismo com o
Espírito Santo:

a) Há tal bênção para receber.
b) É para mim.
c) Não a tenho.
d) Estou ansioso para obtê-la.
e) Estou pronto a abandonar tudo o que
estiver em conflito com ela.
f) Entrego-me completamente a Deus para
que a receba.
g) Pela fé, recebo-a agora.

VIII – O QUE O CRENTE DEVE FAZER PARA MANTER SEMPRE VIVA A EXPERIÊNCIA DO BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO?

Partindo da premissa estabelecida por Deus em Lv 6.13, de que: “O fogo arderá continuamente sobre o altar, não se apagará”:

a) Não apagar o Espírito (1 Ts 5.19).
b) Não entristecer o Espírito Santo! (Ef 4.30).
c) Se você foi batizado(a) com o Espírito Santos, mas não fala mais em línguas, quebrante-se diante do Senhor, e seja renovado(a) agora! (Sl 51.9-12).

CONCLUSÃO

O batismo no Espírito Santo é fundamental para o desenvolvimento daobra de Deus. Ele nos reveste com poder e autoridade para pregar o Evangelho de forma contundente e fervorosa.

Diante das razões acima descritas, conclamo a todos os obreiros e membros de nossa igreja, que levantemos um clamor diante do trono da graça, para que durante o ano de 2019, quando estaremos celebrando os noventa anos de fundação da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Curitiba (Jubileu de Álamo), ocorra um despertamento espiritual na vida de todos os crentes para buscarem o batismo com o

Espírito Santo.
Pastor Wagner Tadeu dos Santos Gaby
Presidente da IEADC

Envie um comentário

Todos os Direitos Reservados © 2012/2019 – IEADC. Permitida a reprodução/publicação de textos, artigos e afins, desde que citada a fonte. Logos e registros da IEADC são de uso restrito e exclusivo à ela própria.